Por aí: Dean & DeLuca (NY)

Dean & DeLuca localizado na 8th Avenue com a 40th Street em NY

Descobri, recentemente, um ótimo lugar aqui em NY para parar e tomar um café ou almoçar: Dean & DeLuca. Apesar de ser um pouco mais caro que o normal, porém praticamente o mesmo preço (um pouco mais caro) que a Starbucks daqui, vale muito a pena. Tem ótimas coisinhas para comer como sushi (feito pelo restaurante Rosanjin), sopas, vários tipos de pastries, parfaits de iogurte com frutas frescas e granola, saladas e além dos pecados doces como maltballs.

Lemon Bar (Barra de limão)
Lemon Bar (Barra de limão)
Maltballs e outras guloseimas
Maltballs e outras guloseimas
Pastries
Pastries
Chá gelado, sanduíche e uma sopinha (dentro da embalagem)
Chá gelado, sanduíche e uma sopinha (dentro da embalagem)

Começou como uma pequena loja, o que se chama aqui de grocery store, em uma esquina do SoHo. Enquanto a área cresceu para se tornar uma das mais famosas do mundo entre artistas, a loja cresceu junto, preocupando-se com os produtos vendidos. Seus donos, Joel Dean e Giorgio DeLuca, queriam produtos que inspirassem suas imaginações, desafiondo os sabores e que tornassem uma simples refeição em um exercício de criatividade. Além de cafeterias, eles possuem lojas com produtos variados e refinados e serviços de buffet.

A loja abriu em 1977, com produtos feitos a mão e suas descobertas no exterior, muitos deles nunca vendidos aqui. Hoje a loja conta com lojas e cafés em Nova Iorque, Washington D.C., Napa Valley, Charlotte e Kansas City aqui nos Estados Unidos e no exterior possuem onze lojas no Japão, quatro no Oriente Médio (duas em Dubai, uma no Kuwait e uma no Qatar), uma na Coréia do Sul em Seoul, duas na Tailândia em Bangkok e estão para abrir esse ano na Turquia.

Infelizmente essa preciosidade não tem previsão para abrir uma loja no Brasil, então, caso visite os Estados Unidos ou esses outros países, reserve um dinheirinho para pelo menos sentar por lá, tomar um café e comer um croissant (que aqui em NY fica em torno de 6 dólares já com os impostos).
Eu tenho a sorte de ter um a dois blocos de onde trabalho, então às vezes paro por lá para pegar meu café antes de ir para o trabalho ou para comer no almoço, mesmo que me saia um pouco mais caro no final do mês. Esse é um lugar que vale a pena conferir!

 

Transição do alisado para cabelo afro

Depois de receber várias perguntas de o que fazer com os cabelos durante a transição de alisado/relaxado para o natural, resolvi trasformar a minha jornada em post. Assim, quem tiver alguma dúvida ou tiver sugestões para dar, pode vir aqui e compartilhar com a gente a sua experiência e, quem sabe, aprender ou ensinar um pouquinho. 🙂 UPDATE: fazendo uns adendos no texto, sobre o meu cabelo ser cinzento e do tempo que eu usava faixas e turbantes.

A Minnie entende mais de cabelos do que eu, mas como ela nunca passou por uma transição, eu vou contando o que eu vivi. Fiz relaxamento a última vez em outubro de 2010. Estava bem bonitinho até, foi feito com amônia, depois de meses sem relaxar e eu cortei bastante, pq já estava pensando em deixar natural. Saí da guanidina, que estirava mais minha raiz e fui para uma coisa mais levinha (o processamento, n necessariamente a química). Ele estava assim:

MImabiaecintia2beautyencontrinho

Ele estava indo bem, fui hidratando sempre e desembaraçando a raiz. Pq o problema, mesmo, na transição, é que ele embola com o cabelo alisado e fica um ninho! Até que, numa formatura em fevereiro, eu chego em casa com o cabelo assim:

Fiquei doida. Como eu podia sair assim na rua? Ainda bem que não saí assim, mas voltei, por que suei pacas na pista de dança 😉 Nesse período, quando eu saía, ou usava uma faixa na frente do cabelo, ou usava turbante. Fiz até um vídeo mostrando como eu amarrava o meu lenço. Como a raiz já estava grandinha, de 4 meses sem relexar, resolvi usar a tesoura, mas não tirei 100%. Deixei alguns fios na frente, que ainda cacheavam, para dar um pouco mais de volume e eu n ter a sensação de estar careca total. Essa é do dia que eu cortei o cabelo:

Quatro meses depois do corte, já estava assim:

mabia

Daí que resolvi tirar logo essas pontas com química que sobravam, já que não estava assim tão curto mais. Em outubro, um ano depois da última química, voltei no salão para tirar o resto das pontinhas. Deu uma encurtada, é claro, mas ficou bem mais harmônico de usar. Continuei nas hidratações contínuas, reconstruções a cada 15 dias e tal. No Natal ele estava assim:

O mais importante de tudo é hidratação. Aqui no blog tem uma pá de posts sobre como cuidar dos cabelos. Para começar, veja o jeito certo de lavar os cabelos. Depois, passar a fazer umectação é sempre bom, para proteger mais os fios. E não só de hidratação o cabelo precisa, viu? Cauterizações, tratar a porosidade, seguir uma manutenção e uma rotina de cuidados. Óleos e manteigas são seus amigos nesse momento!

Mas assim, falando do período de transição o melhor a fazer mesmo é cortar. Também conhecido como vitamina T – de tesoura. Até por que, usualmente o cabelo que está com química, na maioria dos casos, está poroso, quebradiço, opaco, cheio de pontas duplas. Se você quer mesmo usar o cabelo natural, faça logo de uma vez. Claro que você vai precisar de paciência, tempo e, o mais importante, aprender o que fica melhor no seu cabelo e como ele é. O meu cabelo é extremamente seco. Por mais que eu coloque rios de creme, a cor dele nunca é fechada e brilhante, a não ser a base de muito silicone e glicerina, o que eu não quero para ele. Quero que ele fique saudável apenas, sem muita maquiagem. E a cor dele é essa mesmo, pronto. Um tom de marrom escuro meio fubento, cinzento, que ao menos sinal de sol fica avermelhado/acobreado. Ele não cai, não tem ponta dupla, não é poroso nem palha. Pelo contrário, ele está forte e cresce cada dia mais. Dê um tempo, descubra como é o seu cabelo em você e procure na internet dicas de penteados (aqui no blog tem vários!) e tutoriais de como usar ele crespo. Aproveite e apaixone-se por você mesma. 🙂

PS- Essa sou eu agora. 😉

mabiamakevinho

Maquiagem vinho – Saia Plissada Day

Mostrar minha careta aqui tá virando rotina, hein? kkkkkkkk Tem que aproveitar a temporada de eventos para colocar todas as ideias de maquiagem em dia! Na terça-feira foi o #SaiaPlissadaDay. E como eu jamais poderia perder esse momento especial de querida Aninha, caprichei na maquiagem. A roupa ia ser outra, então, cismei que ia usar vinho. Só confessando, trabalho mesmo deu o cabelo. 😉

mabiamakevinho

A foto é da volta, já, pq eu saí toda esbaforida e atrasada. E ainda teve o acidente que manchou a minha blusa, branca!, que eu ia usar na festa…
Os produtos que eu usei foram:

  • Base M.A.C Studio Fix Fluid nw43
  • Corretivo M.A.C Select Cover Up nw40 e nc50(contorno)
  • Blot deep dark M.A.C
  • Blush Taj Mahal Nars
  • Primer de Sombra UD
  • Sombra Rust Nyx
  • Sombra vinho3009 da Yes!
  • Sombra Espresso Mary Kay
  • Lápis bege Panvel
  • Bourjois Délice Powder bronzant cor 54
  • Batom malva mate Koloss
  • Máscara Super Extend Avon

Fiz a pele, passei primer nos olhos. Apliquei a sombra vinho da Yes! nos primeiros dois terços do olho. Apliquei a sombra rust no canto externo e no côncavo. Aproveitei o pincel sujo e apliquei na linha inferior dos cílios. Com a sombra marrom espresso marquei o côncavo no finalzinho, para dar profundidade ao olhar. Aproveitei o pincel para preencher a sobrancelha. Apliquei iluminador na sobrancelha, na têmpora e no alto das bochechas, além de usar como pó para assentar o corretivo nas olheiras. Lápis bege para aumentar o olhar. Duas camadas de máscara e pó para evitar o brilho nas fotos.

olhodetalhemakevinho

Como sempre, meu desenho ainda precisa melhorar, mas já gosto de brincar com cor. Fica a nota mental: deveria ter feito um delineado com sombra ou lápis marrom escuro.

O penteado é o mesmo que usei no Ano Novo, que eu adoro. É um dos poucos que eu tenho paciência de fazer, também. Ficou pronto em menos de meia hora, o que é divino!

detalhepenteado

O penteado é o mesmo que usei no Ano Novo, que eu adoro. É um dos poucos que eu tenho paciência de fazer, também. Ficou pronto em menos de meia hora, o que é divino!

Que acharam?

Havaianas e David LaChapelle

Eu adoro este homem! Já falei sobre o David LaChapelle antes aqui no blog, mostrei as cores e ideias geniais que ele tem para fotos. Daí que para a campanha de verão na gringa o grupo Alpergatas, das Havaianas, resolveu chamar o fotógrafo, que junto com Miles Aldridge (outro fotógrafo de moda que anda uma coqueluxe ló fora), assina a campanha.

Com a assinatura Original as You, os anúncios foram criados pela AlmapBBDO para apresentar as cores da nova coleção dos modelos Brasil, Slim e Slim Thematic, que também chegam às lojas norte-americanas a partir de abril. Vejam as fotos:

havaianasdavidlachapelle havaianasdavidlachapelleveraoeua havaianasmilesaldridgeveraoeua

Lindo, não é? Tem tudo a ver com verão, com Brasil, com Miami… As fotos são reprodução da campanha.